sábado, 2 de julho de 2011

Quando os fundamentos estão sendo destruídos...




“O que pode fazer a pessoa honesta quando as leis e os bons costumes são desprezados?” O SENHOR Deus está no seu santo Templo; o seu trono está no céu. Ele vê todas as pessoas e sabe o que elas fazem. Salmo 11:3, 4 (Nova Tradução na Linguagem de Hoje)


A pergunta de Davi não é nossa também? –– Quando os fundamentos estão sendo destruídos, que pode fazer o justo? Quando a doença ataca, quando o casamento acaba, quando os filhos sofrem e quando a morte nos assalta, o que devemos fazer?


Curiosamente, Davi não responde à sua pergunta com uma resposta, mas com uma declaração: “O SENHOR Deus está no seu santo Templo; o seu trono está no céu.”


Sua intenção é inconfundível: Deus não muda por causa de nossas tempestades. Ele não recua diante de nossos problemas. Ele não se espanta com esses problemas. Ele está no seu santo templo. Ele está no seu trono nos céus. Prédios podem cair, carreiras podem desmoronar, mas Deus, não. Destroços e escombros nunca o desanimaram. Deus sempre transformou a tragédia em triunfo. Não foi isso que ele fez com José? Observe José na prisão no Egito — seus irmãos o venderam; a esposa de Potifar o entregou. Se o seu mundo está desabando, o mesmo aconteceu com José. Ou considere Moisés, cuidando dos rebanhos no deserto. Era isso que ele pretendia fazer com sua vida? Dificilmente. Seu coração batia com o sangue judeu; sua paixão era liderar os escravos. Por que então Deus o deixou conduzindo ovelhas? E Daniel. O que dizer de Daniel? Ele estava entre os mais brilhantes e melhores jovens de Israel, o que equivalia a ser um cadete de uma famosa academia militar ou estudante de uma faculdade de altíssimo nível. Mas ele e toda a sua geração foram levados de Jerusalém. A cidade estava destruída. O templo estava em ruínas. José estava na prisão. Moisés estava no deserto. Daniel estava preso. Esses eram momentos tenebrosos. Quem poderia ver algo de bom neles? Quem poderia imaginar que a prisão de José era apenas um estímulo para transformá-lo no primeiro-ministro? Quem teria imaginado que Deus estava dando a Moisés um treinamento de quarenta anos no deserto por meio do qual ele lideraria o povo? E quem poderia ter imaginado que Daniel, o prisioneiro, logo seria o conselheiro do rei? Deus faz coisas assim. Ele fez com José, com Moisés, com Daniel, e, principalmente, ele fez com Jesus. Em nossos momentos mais difíceis, talvez vejamos o que os seguidores de Cristo viram na cruz. A inocência sacrificada. A bondade assassinada. A fortaleza dos céus atravessada. Mães choravam, o mal dançava e os apóstolos tinham de se perguntar: O que pode fazer a pessoa honesta quando a lei e os bons costumes são desprezados? Deus respondeu à pergunta deles com uma declaração. Com o rumor da terra e o rolar da pedra, ele os fez se lembrar: “O SENHOR Deus está no seu santo Templo; o seu trono está no céu.” E, hoje, devemos lembrar que ele ainda está lá. Ele ainda está no seu templo, ainda está no seu trono, ainda está no controle. E ele ainda converte prisioneiros em príncipes, cativos em conselheiros, e transforma dias difíceis em tempos de descanso. O que ele fez em situações como essas, ele voltará a fazer. Cabe a nós pedir que ele o faça. Nestas páginas, faremos perguntas que nos afligem durante momentos difíceis: Quem é o nosso Deus? Onde está Deus em tudo isso? O bem pode resultar do mal? E a oração — será que Deus realmente está nos ouvindo? Enquanto examinamos juntos essas perguntas, oro para que a paz e o entendimento de Deus toquem o seu coração e tragam cura ao seu espírito.
(Texto extraído do livro de Max Lucado -   Dias Melhores Virão.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Publicidade                   Anuncie Aqui

Postagens populares